Para muita gente, a dieta livre de glúten é uma opção. Mas para algumas pessoas é uma exigência da vida.

No Brasil, cerca de 2 milhões de pessoas têm doença celíaca (intolerância ao glúten), no entanto, o número pode ser ainda maior porque o diagnóstico de doença ainda é difícil, de acordo com a Fenacelbra (Federação Nacional de Associações de Celíacos do Brasil).

O único tratamento para a doença celíaca é seguir uma dieta para toda a vida sem alimentos que contenham glúten, presentes no trigo, aveia, centeio, cevada e malte ou seus derivados, tais como: farinha de trigo, pão, farinha, massa, bolachas, biscoitos, bolos e alguns alimentos processados.

Nem todo mundo sabe, mas existe uma lei no Brasil, a Lei Federal 8.543, de 1992, que exige que todos os alimentos industrializados e que contenham glúten tragam um alerta nas embalagens. O aviso precisa ser impresso de forma clara e visível para prevenir que pessoas portadoras da doença celíaca tenham problemas ao ingerir o alimento com glúten. Esta é uma ótima notícia. Quando for ao supermercado, é possível identificar facilmente se um item tem ou não glúten.

Disponibilidade de produtos sem glúten no Brasil

Hoje em dia é bem mais fácil encontrar no mercado produtos que não contenham glúten, você pode encontrar pães, biscoitos, macarrão e muito mais produtos livres de glúten, tanto em lojas especializadas quanto em supermercados comuns. O que vai pesar é que esses produtos ainda são muito mais caros do que os produtos feitos à base de trigo e que contêm glúten.

Como o mercado de produtos sem glúten está crescendo muito rápido no Brasil, a previsão é que até 2020 o segmento cresça 32% e, consequentemente, os preços devem cair bastante.

Outro ponto importante para quem quer ou precisa manter uma dieta sem gluten é a própria variedade de produtos consumidos no Brasil e que são glúten free. É bem comum ver um prato de arroz, carne e salada nos restaurantes brasileiros, e nenhum desses alimentos têm glúten. Mas a cervejinha que afasta o calor, essa sim deve ser cortada da dieta. A cerveja é feita de trigo e cevada, e como todos os derivados desses cereais, carrega o glúten em sua composição.

O lado difícil de ser sem glúten no Brasil

Que as coisas estão melhorando, isso ninguém duvida, mas existe a parte difícil de quem segue uma dieta livre de glúten. No Brasil, quase todos os lanches mais populares estão cheios de glúten. Como é o caso da coxinha e do pastel de feira. Deliciosos, mas proibidos para muita gente.

Quem salva nossa fome na hora do lanche é o pão de queijo, essa delicia mineira é feita com polvilho, derivado da mandioca, e não leva farinha em sua receita.

Mais um fato desconhecido de muita gente é que mesmo que o alimentos não contenha glúten, eles não devem ficar expostos e perto de outros alimentos pois podem ser contaminados. O que acontece é que a grande maioria das pessoas que trabalha em lanchonetes ou até mesmo em cozinhas desconhece esse fato ou não tem muito conhecimento sobre como lidar com alimentos sem gluten. A contaminação cruzada de potes, panelas e óleos acaba acontecendo sem querer.

O importante é ter certeza e confiar no restaurante que escolheu para comer. Existem muitas opções para quem quer manter uma dieta livre de glúten no Brasil. Se ficar na dúvida sobre os ingredientes de um prato, opte por uma salada de folhas ou vegetais ou arroz, feijão e carne. Só peça para o atendente ter certeza de que os utensílios da cozinha estarão limpos e não irão reutilizar óleos de outros alimentos.

15% de desconto