Chat with us, powered by LiveChat

Temos certeza que você já ouviu falar nisso, mas você sabe o que significa a intolerância a lactose? A intolerância à lactose é uma condição em que o corpo tem dificuldade em lidar com a lactose. Pessoas com essa condição podem ter diarreia, dores de estômago e inchaço se ingerirem produtos lácteos, que contenham lactose. Algumas pessoas nascem com tendência a desenvolver intolerância à lactose; outros obtêm isso como resultado de gastroenterite ou quimioterapia. O tratamento é principalmente evitar a lactose.

O que é intolerância à lactose?

A lactose é um açúcar encontrado no leite. Não pode ser absorvido pelo corpo, a menos que seja transformado em açúcares mais simples, chamados glicose e galactose. Essa mudança ocorre quando a lactose passa pelo estômago para a parte superior do intestino e entra em contato com uma substância química chamada lactase.

A lactase é feita por células que alinham a parte superior do intestino delgado. Se não houver lactase suficiente no intestino delgado, a lactose não pode ser quebrada e não pode ser absorvida. Isso leva à intolerância à lactose.

Algumas pessoas confundem intolerância à lactose com alergia ao leite de vaca. No caso da alergia ao leite, seu sistema imune reage às proteínas encontradas no leite, que podem causar os sintomas.

A intolerância à lactose não é uma alergia. Os sintomas são causados pela lactose não digerida no intestino.

Quais são os sintomas da intolerância à lactose?

Você pode ficar inchado ou ter dores de estômago. Você também pode ter diarreia ou falta de ar.

A intensidade dos sintomas depende da quantidade de lactose que você ingere. Os sintomas também variam de pessoa para pessoa. Em geral, quanto mais lactose você come, mais provável será que os sintomas se desenvolvam.

Como diagnosticar a intolerância à lactose?

Se você apresentar alguns desses sintomas após beber leite ou comer produtos lácteos ou outros alimentos que tenham lactose, é possível que você tenha intolerância à lactose. Para ter certeza é necessário fazer alguns testes.

Qual é o tratamento para a intolerância à lactose?

O principal tratamento para quem tem intolerância à lactose é controlar a sua dieta. Hoje em dia, já é possível encontrar alguns medicamentos que reduzem os sintomas causados por essa intolerância, mas a dieta ainda é a melhor forma de tratamento.

As pessoas com intolerância primária à lactose (a forma hereditária comum) devem descobrir a quantidade de lactose que o corpo consegue digerir, aumentando gradualmente a quantidade ingerida. As pessoas têm diferentes níveis de intolerância.

O leite cheio de gordura ou chocolate podem fazer menos mal do que o leite desnatado. Alimentos mais grossos, como iogurtes e coalhada, provavelmente serão melhor tolerados porque se movem através do intestino lentamente. Iogurtes vivos e queijos duros (como Cheddar, Edam, Emmental ou Parmesão) podem não causar problemas.

A intolerância secundária à lactose devido ao dano ao intestino delgado geralmente é tratada pela interrupção dos produtos lácteos por um curto período de tempo, dependendo da idade da criança. Bebês e crianças muito pequenas dependem do leite para sua nutrição. A maioria dos médicos aconselha pais de bebês e crianças com gastroenterite a continuar com leite materno, leite de fórmula ou leite de vaca. O leite de fórmula sem lactose está disponível para casos graves, mas geralmente não é necessário.

O que posso fazer para ajudar com os sintomas?

Se você tem intolerância à lactose, deve ler os rótulos dos alimentos e bebidas com muito cuidado. Nem todos os alimentos com leite causam problemas.

Alguns alimentos que devem ser evitados são: leite de vaca, creme de leite, queijo cottage, iogurtes, sorvete e chocolate ao leite.

Já outros alimentos são falsos aliados e contêm lactose “escondida”, como: pão, bolos, cereais, margarina, doces e biscoitos.

Nós aconselhamos que converse com seu médico caso suspeite ser intolerante à lactose e faça os testes para ter certeza. Lembre-se também de que muitos comprimidos contêm lactose, então antes de tomar algum remédio verifique a composição na bula e avise ao médico.